Publicado em: quinta-feira, 24/04/2014

Passagem aérea cai 22,5% e IPC-S desacelera na 3ª semana de abril

Passagem aérea cai 22,5% e IPC-S desacelera na 3ª semana de abrilDe acordo com os números divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), na manhã desta quinta-feira (24), a inflação desacelerou nas três semanas de abril, ficando em apenas 0,78%. Comparados com a última apuração da entidade, houve uma redução deste valor em 0,08%.

Para que os números de um dos coeficientes inflacionários fossem obtidos, conhecido como Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S), foi preciso analisar oito classes de despesa que compõem o IPC-S e metade do que foi comparado sofreu uma queda significativa. As despesas do brasileiro com educação, leitura e até mesmo recreação, apresentaram situações diferentes desde a última apuração, havendo uma queda de 0,49% dos gastos, ante a uma alta de 0,32%.

Outro valor a se comemorar é fato de que no setor de despesa, as passagens áreas sofreram uma redução de 22,6%, a segunda queda seguida dos preços. Na última vez foi registrado que houve uma diminuição de 2,95% nos valores. O que certamente aquecerá a economia, sobretudo em um ano trivial para o país.

No caso alimentício, também houve uma redução nos impostos, seguindo uma queda de 0,16%, ou seja, de 1,79% para 1,63%. Aquecida pelo mercado, os impostos na habitação diminuíram 0,03%, saindo de 0,58% para 0,55%. No entanto, o que chamou atenção foi o setor de frutas e legumes, que diminuiu em quase 6%.

Entretanto, os setores como saúde sofreu um aumento de quase 0,40%, tal como o de roupas. As mensalidades para internet e gastos com comunicação aumentaram também, mas de uma maneira mais sutil que os outros valores.

O mercado tem se mostrado bastante apreensivo quanto a economia, alguns estudiosos temem que a inflação subirá mais de 6,5%, algo que na tarde da última quarta-feira (23), o ministro da Fazenda, Guido Mantega, negou veementemente e assegurou que até o fim do ano a inflação estará controlada.