Publicado em: quinta-feira, 22/08/2013

Parceria entre Facebook, Samsung, Nokia e outras empresas do ramo visa levar acesso à internet à população que ainda não tem esse serviço

Parceria entre Facebook, Sansung, Nokia e outras empresas do ramo visa levar acesso à internet à população que ainda não tem esse serviçoAproximadamente metade das pessoas que existem no mundo tem acesso a internet e também um perfil criado no facebook, mesmo com esse grande número de aceitação por parte dos usuários a rede social busca atingir mais pessoas, porém para que isso seja possível é necessário atingir a parcela da população que não possuí acesso a internet, para isso a rede social fez uma parceria com grandiosas empresas no ramo da tecnologia, para realizar a proposta que caracteriza tornar o acesso a internet universal.

A rede social criada por Mark Zuckerberg comunicou nesta terça-feira o lançamento de uma campanha que tem com objetivo fornecer acesso a internet ao total de dois terços da população que ainda não dispõem desse recurso, para isso realizou uma parceria com as empresas Nokia e Samsung que são gigantes no ramo de eletroeletrônicos, além da Ericsson que é conhecida no mercado por fabricar equipamentos de telecomunicação, Qualcomm e Media Tek que são semicondutores e também do navegador Opera, para que juntas consigam encontrar soluções que possibilitem levar acesso a internet as 5.4 bilhões de pessoas em todo o mundo que ainda não utilizam esse serviço.

De acordo com eles o número atual de pessoas que têm acesso aos serviços de internet e possuem uma conta no facebook é de 2.7 bilhões de pessoas, desse total um percentual de 42.5% tem um perfil no facebook.

No Brasil um total de 76 milhões de pessoas possui perfil cadastrado na rede social criada por Zuckerberg, deste número 44 milhões de pessoas acessam a internet por meio de smartphones ou tablets.

A intenção do Facebook para que o número de acesso a internet aumente terá concentração em um site e terá como modelo as parcerias que já estão realizadas com operadoras de telefonia celular nos EUA e também no Brasil, para que o número de pessoas que utilizem os serviços de internet móvel, por uso de smartphones ou tablets.