Publicado em: sábado, 17/03/2012

Paraná oferecerá teste rápido de HIV e sífilis

A Secretaria da Saúde do Estado do Paraná pretende aumentar a quantidade de testes teste de HIV e sífilis na rede pública. A atividade fará parte do programa Mãe Paranaense. O programa foi uma ampliação do “Mãe Curitibana” e tem por objetivo reduzir a mortalidade infantil. Os exames propostos pelo governo serão realizados já na primeira consulta da gestante ao posto médico. O mesmo exame deverá ser feito pelo homem. Hoje ele só poderia ser feito nos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTAs), mas a partir do programa será feito nas Unidades de Saúde de todo o estado.

A inclusão desses exames no pré-natal da gestante tem por objetivo diagnosticar a doença e iniciar o tratamento mais cedo. Sem os exames e o diagnóstico precoce a criança pode ser infectada na gestação e depois com a amamentação. Sabendo do problema é possível evitar que a criança nasça com as doenças. O governo estadual pretende colocar os exames a disposição até 2015 em todos os centros de saúde do estado.

Crianças são infectadas com o HIV durante a gestação quando não há tratamento

Dados da Secretaria de Saúde mostram que cerca de 21 mil crianças e jovens de até 19 anos possuam o HIV e não sabem disso porque foram infectados ainda durante a gestação. Trata-se da transmissão vertical, que é quando a mãe passa para o filho na gravidez, durante o parto ou até mesmo pela amamentação. Isso ocorreu porque a mãe não teve um tratamento durante o pré-natal. Com esse programa o governo do Paraná pretende contribuir para diminuir esse número e melhorar a saúde dos paranaenses.

O acompanhamento feito pela Secretaria de Saúde é realizado desde 1987 incluindo todos os estados. Desde esta data, o Paraná registrou 834 casos de Aids referentes à transmissão de mãe para filho. Depois que o governo investiu na saúde da gestante, esse número passou para 53 na contagem dos últimos três anos. Com o programa em todo o Paraná espera-se diminuir ainda mais a quantidade de bebês infectados.