Publicado em: sexta-feira, 24/08/2012

Paraguai não aceita adesão na Venezuela no Mercosul

Paraguai não aceita adesão na Venezuela no MercosulNesta quinta-feira (23), o senado do Paraguai não aceito o pedido da Venezuela para entrar no bloco Mercosul. A rejeição ao pedido ocorre pouco menos de dois meses que o Mercosul aceitou que o país entre plenamente no bloco, mesmo período em que o Paraguai teve suas participações no grupo suspensas.

O integrante da comissão legislativa, José Guastella, afirmou que o Paraguai não deixou de fazer parte do Mercosul, apenas teve suas atividades suspensas até as próximas eleições presidenciais. Guastella destacou ainda que a adesão da Venezuela ao bloco aconteceu sem que o legislativo do Paraguai fizesse sua ratificação.

Defesa do país

Guastella não poupou as palavras e afirmou que o Paraguai está defendendo sua independência, soberania e liberdade dentro do Mercosul. De acordo com o membro da Câmara alta, seu país quer mostrar aos demais que, mesmo não sendo uma nação grande, também possui dignidade e irá defendê-la. Guastella afirmou que o Paraguai não vai se “vender ao talão de cheques” o presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

Em decorrência da suspensão do Paraguai das atividades do bloco, a rejeição não possui fins práticos. Isso quer dizer que ela não trará influências sobre as participações venezuelanas no Mercosul. Porém, esta decisão poderá retornar depois das eleições para presidente no país, que acontecem no próximo ano. Após a votação, é provável que o Paraguai volte a fazer parte integralmente do bloco.