Publicado em: sábado, 30/06/2012

Paraguai é suspenso do Mercosul e Venezuela integra

Os presentes que compõem o Mercosul decidiram, nesta sexta-feira (29), que o Paraguai está temporariamente suspenso do bloco até que as novas eleições para presidente do país sejam realizadas, em 2013. Além disso, o Mercosul também anunciou que a Venezuela finalmente entrará para o bloco como “membro de pleno direito”. A incorporação venezuelana acontecerá no dia 31 de julho.

As declarações foram dadas pela presidente da Argentina, Cristina Kirchner, depois da reunião semestral do Mercosul, que aconteceu em Mendoza. A presidente argentina anunciou, ao lado do presidente do Uruguai, José Mujica, e da presidente do Brasil, Dilma Rousseff, que o Paraguai está temporariamente suspenso até que a soberania popular se instale novamente no país com o processo democrático de eleição.
Medidas contra o Paraguai

As medidas decididas pelo Mercosul são uma resposta ao impeachment do presidente Fernando Lugo, que foi retirado de seu cargo na semana passada, ato não aceito pelos países da América do Sul. De acordo com o pronunciamento de Cristina Kirchner, a suspensão do Paraguai não fará com o Mercosul diminua seus compromissos com o desenvolvimento econômico do país.

No anúncio, que fez referência a resolução da reunião entre os chefes de Estado sul-americanos, foi dito que, conforme estabelece o protocolo, é necessária a vigência democrática para que o país seja integrado no bloco. Após a retirada de Fernando Lugo do poder, o vice-presidente, Federico Franco, assumiu como novo mandatário. A cúpula do Mercosul não teve a presença de nenhum representante do país.