Publicado em: segunda-feira, 16/07/2012

Para aliados de Obama, Romney “choraminga” sobre ataques a seu histórico

Neste domingo (15), os aliados e assessores do candidato a reeleição e presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmaram que o candidato republicano, Mitt Romney, deve “parar de choramingar” pelo ataques que estão recebendo devido a seu histórico de empresário. Os ataques tiveram efeito na posição de Romney nas pesquisas de intenção de voto.

As autoridades aliadas do atual presidente norte-americano disseram que não irão pedir desculpas por sugerirem que o candidato republicano tenha infringido a lei por diminuir a sua participação da Bain Capital, empresa de investimentos. Até mesmo Obama reafirmou que o pedido de desculpas não será feito. Romney já declarou que ele é a solução para a crise devido a sua experiência no ramo empresarial.

Declaração de Obama

O presidente norte-americano aproveitou para perguntar qual é esta experiência que Romney fala para os eleitores. As acusações foram feitas à fortuna pessoal do candidato republicano e também a sua carreira nos negócios. O prefeito de Chicago, Rahm Emmanuel, ordenou, no programa “This Week”, que Romney pare de “choramingar” sobre os ataques.

Os aliados de Mitt Romney, por sua vez, afirmam que os ataques ao candidato são uma forma de desviar a atenção dos eleitores sobre o desemprego no país e o baixo crescimento financeiro. A senadora Kelly Ayotte, aliada de Romney, afirmou que Obama pode falar o que quiser sobre a carreira do candidato republicano, mas são os empregos e a economia que definirão as eleições presidenciais de novembro.