Publicado em: sábado, 14/12/2013

Papa Francisco é eleito personalidade do ano

Papa Francisco é eleito personalidade do anoA Revista Time americana já definiu o nome que marcou o ano de 2013 como a principal personalidade. O Papa Francisco I foi escolhido como a personalidade mais marcante de 2013. A revista afirmou que o Papa Francisco marcou o ano por ter tirado o papado de um palácio o ter levado para as ruas, mais próximo do povo. Além disso, a revista ainda destaca que Francisco se colocou no centro de importantes discussões na época em que assumiu seu pontificado.

Papa Francisco é o primeiro pontífice latino americano a comandar a Igreja Católica. De acordo com a editora da revista Time, Nacy Gibbs, Francisco conseguiu mudar o TAM, a percepção e também o enfoque da igreja Católica, que é uma das maiores instituições do mundo. O anúncio do escolhido foi feito por Nacy Gibbs em um comunicado oficial na NBC. A renomada revista ainda destacou o papel de Jorge Mario Bergoglio, que antes atuava no papel do arcebispo de Buenos Aires, para comprometer uma igreja que hoje tem mais de um bilhão de fiéis em todo o mundo para conseguir enfrentar as necessidades mais profundas, além de equilibrar com piedade seu julgamento.

Gibbs escreveu no editorial a respeito da personalidade do ano que raramente se encontra um novo personagem no cenário internacional que tenha conseguido captar a atenção tão rápido de tantas pessoas, em diferentes âmbitos e partes do mundo. Jorge Bergoglio, hoje conhecido como Papa Francisco está hoje com 76 anos. Francisco foi escolhido em março deste ano, durante um conclave, para assumir o lugar de Bento XVI, que renunciou a posição em fevereiro.

Desde o início de seu pontificado, Francisco mostrou possuir um estilo próprio, transmitindo humildade e o desejo de se manter afastado de pompas, na tentativa de reaproximar a igreja dos fiéis em todas as partes do mundo. O Vaticano respondeu à decisão da revista afirmando que o anúncio não é surpreendente, considerando a ampla atenção de Francisco recebeu, assim como o início de seu papado. Apesar disso, destacou como positivo o fato do Papa ter recebido um reconhecimento na imprensa internacional.