Publicado em: quarta-feira, 13/06/2012

Palmeiras se dispõe a oferecer seguranças para Valdívia e dá prazo até sexta para definição

O meio campista Valdívia, do Palmeiras, se reapresentou ao clube na última terça-feira (12) após ser liberado pela direção do clube para viajar até o Chile após sofrer um sequestro-relâmpago em São Paulo.

Em uma primeira conversa com o gerente de futebol do Palmeiras, César Sampaio, o jogador disse que estava muito assustado com todo o ocorrido e estava preocupado com a sua família. O dirigente do clube realmente se assustou com o estado psicológico do camisa 10.

Entretanto, César Sampaio admitiu que não pretende liberar o jogador de graça após todo o investimento feito. Só que também não quer manter um jogador insatisfeito no elenco. Por conta disso, ele definiu a próxima sexta-feira (15) como prazo máximo para que o jogador decida o seu futuro.

O problema é que a esposa de Valdívia já avisou: vai ficar no Chile com as duas filhas do casal. Para tentar ficar com o jogador, o Palmeiras disponibilizou seguranças particulares para o meia e uma psicóloga para ajudar na recuperação do trauma.