Publicado em: sexta-feira, 23/09/2011

Palestinos organizam protesto contra discurso de Obama durante encontro da ONU

Cidadãos palestinos protestaram nesta quinta-feira (22) contra o discurso realizado pelo presidente americano Barack Obama no evento organizado pela ONU, durante o qual Obama defende que não há ‘atalhos’ para resolver o conflito entre a Palestina e Israel. O presidente já havia afirmado que os Estados Unidos vão usar o poder de veto caso a Autoridade Nacional Palestina (ANP) realmente apresente o pedido formal ao Conselho de Segurança da ONU para reconhecer o Estado Palestino.

Os manifestantes realizaram o protesto na cidade de Ramallah, capital política da Cisjordânia, com cartazes que mostravam frases como “Vergonha dos que se dizem democratas” e “América é a cabeça da serpente”. Imagens de Obama também foram queimadas durante o protesto. O presidente americano e o presidente da ANP, Mahmoud Abbas, se encontraram em uma reunião com duração de 45 minutos na qual Obama confirmou que vai vetar o pedido do Estado Palestino.

De acordo com o presidente, a resolução de conflitos não acontece por meio da intermediação da ONU, mas sim com a organização de diálogos entre as partes envolvidas. Caso a ANP apresente o pedido nesta sexta-feira (23), a relação com Israel pode ficar ainda mais estremecida. Porém, a ANP defende que as negociações com Israel estão paralizadas e por isso recorrem à ONU.

Depois do discurso de Obama, um funcionário do ministério palestino da Informação, Mutawakil Taha, afirmou que “quarenta e dois vetos americanos na ONU permitiram a Israel continuar impondo o apartheid na região. O discurso de Obama desmascarou os Estados Unidos, que fingem apoiar as revoluções árabes”.