Publicado em: terça-feira, 14/07/2009

Pais da menina que caiu do 5º andar têm liberdade provisória

O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro concedeu na manhã desta segunda-feira (13) liberdade provisória para Fátima Rodrigues Edivirges Sena, 50, e Gilson Rodrigues de Sena, 51. Eles são os pais da menina que morreu na noite de sábado (11) ao cair da janela do quinto andar do edifício onde morava em Tomás Coelho, no subúrbio do Rio. Rita de Cássia Rodrigues Sena, 5, será enterrada na terça-feira.

Os pais da menina estavam na festa julina do condomínio junto com sua outra filha de 14 anos, enquanto Rita ficou em casa sozinha vendo tv. Segundo as imagens do circuito interno, os pais da criança não evitaram a morte por pouco, já que eles entraram no elevador de volta para casa 31 segundos antes da menina cair.

De acordo com a polícia, a tela de proteção da janela estava danificada, por conta de um ferro quente. Antes de ela cair, foram jogados vários objetos pela janela. Ao se debruçar na janela, a tela de nylon rasgou ainda mais e ela caiu no pátio do condomínio.

A cena da queda foi registrada pelo circuito interno do prédio. Rita de Cássia foi levada para o Hospital Salgado Filho, no Meier, mas não resistiu. O casal foi preso em flagrante por abandono de incapaz seguido de morte.