Publicado em: quinta-feira, 06/12/2012

Oscar Niemeyer queria café e pastel antes de morrer

Niemeyer queria café e pastel antes de morrerA esposa do arquiteto Oscar Niemeyer, Vera Lúcia Niemeyer, concedeu entrevista hoje (6) e informou que ontem pouco antes de seu falecimento ele queria comer um pastel e tomar uma xícara de café. Vera garantiu que ele estava lúcido e que relatou sua vontade. Ela ainda disse que ele sempre pedia para ir embora do hospital e que ficar lá faria com que “seus trabalhos ficassem atrasados”. A esposa estava visivelmente abatida e declarou que perdeu a pessoa que mais gostava no mundo e que o amava e sempre vai amar e que jamais saiu de perto dele em seus últimos momentos, nem nos melhores, nem nos piores e que decidiu que acompanharia todas as evoluções. Vera disse que Niemeyer costumava brincar com um dos enfermeiros que sempre o atendia e falava que eles “precisavam fazer o nosso samba”.

Segundo a viúva, o arquiteto estava se mantendo intelectualmente ativo no decorrer de toda a sua internação, e decidiu trabalhar também na próxima edição da revista “Nosso caminho”, a qual era editada pelos dois. Vera ainda informou que ele chamava o diagramador para que estive a par do andamento da revista e que ontem estava mostrando uma excelente reação, mas começou a ficar quietinho e todos perceberam que a vida dele chegava ao fim. Vera garante que vai realizar o último desejo de seu falecido marido, e que pretende editar um livro que relata as obras de arte do artista e que vai manter a revista.

O velório

O corpo de Niemeyer já foi embalsamado no decorrer da madrugada ainda no laboratório da Santa Casa de Misericórdia, que fica localizado no bairro de Inhaúma, na zona norte do Rio. No comecinho da manhã, ele foi encaminhado em cortejo no sentido de volta do hospital. Lá foi organizada uma missa rápida apenas para seus familiares, e durou apenas 20 minutos. O velório será no Palácio do Planalto.