Publicado em: terça-feira, 14/02/2012

Operários do Castelão entram em greve

Os trabalhadores da reforma do estádio do Castelão, uma das sedes da Copa do Mundo de 2014, em Fortaleza, cruzaram os braços na tarde da última segunda-feira (13), e avisaram que a paralisação deverá se estender até, no mínimo, quarta-feira.

Os operários alegam estar com salários atrasados, além de não receberem cestas básicas e nem pagamentos por horas extras. Responsável pela obra, o Consórcio Galvão Andrade Mendonça admitiu as irregularidades junto aos cerca de mil trabalhadores, e disse estar disposto a negociar.

A justificativa é de que os funcionários foram contratados por empresas terceirizadas pelo consórcio, que por sua vez, alega ter sido pego de surpresa pela paralisação. A greve foi definida após uma assembleia realizada na tarde de segunda.

O sindicato da categoria afirma que caso o consórcio dê garantia de que irá atender às reivindicações dos trabalhadores, o fim da greve deve ser votado na quarta-feira (15). A Secretaria de Estado Especial da Copa afirmou que está disposta a ajudar na negociação.