Publicado em: sábado, 03/09/2011

ONU considera legal bloqueio a Gaza e que Israel usou de força excessiva

Relatório produzido pela ONU e divulgado pelo jornal The New York Times nesta quinta-feira (01) constata que o bloqueio a Faixa de Gaza estabelecido por Israel é legal. A organização produziu o relatório para chegar a uma conclusão sobre o impasse entre Israel e Turquia, pois uma frota humanitária turca tentava romper o bloqueio e foi atacada por forças israelenses, em defesa do seu território. Em consequência, nove cidadãos turcos foram mortos.

Apesar de o bloqueio ter sido considerado legal, a ONU também concluiu que Israel tomou uma medida “excessiva e pouco razoável”. O relatório gerou críticas de ambas as nações, pois o grupo palestino Hamas, que controla a Faixa de Gaza, considerou que a publicação da ONU vai permitir “ao ocupante (israelense) se esquivar de suas responsabilidades”. Ao mesmo tempo, o presidente turco, Abdullah Gul, declarou que considera o informe “nulo e sem valor”. No caso de Israel, o governo aceitou o relatório com “ressalvas”.

Mesmo com a divulgação do relatório oficial, Israel declarou que sente muito pelas vidas das vítimas que morreram no confronto, mas não vai pedir desculpas ao país turco. Por sua vez, a Turquia expulsou o embaixador israelense de Ancara e concedeu o prazo até quarta-feira para que ele e outros funcionários de alto escalão de Israel deixem o país.

Além disso, a Turquia já decidiu suspender os acordos militares com Israel e anunciou que o país não pode mais contar com a sua amizade. Para Israel, é consenso que qualquer país tem o direito de defender o seu território.