Publicado em: segunda-feira, 19/03/2012

OMS afirma que o desafio da medicina hoje é a resistência a antibióticos

A Organização Mundial da Saúde anunciou que o grande problema da medicina hoje é a resistência causada pelos antibióticos no organismo. Segundo a organização, trata-se hoje de uma era pós-antibióticos. O grande problema é que com a resistência muitos remédios deixam de ter efeito para a população que, muitas vezes, toma o mesmo medicamento com muita freqüência. Com isso muitos deles deixarão de ser eficientes em pouco tempo.

Quando isso ocorrer será um grande problema, pois as pessoas ficarão doentes, seja por uma gripe ou uma alergia, e não haverá remédios, o que pode tornar qualquer doença fatal. Margaret Chan, diretora-geral da OMS ressaltou que um período pós-antibiótico representa o fim da era moderna da medicina.

Chan fez essas declarações durante um encontro de médicos na área de doenças infecciosas. A diretora disse que esse deve ser o foco da medicina hoje e que isso representará uma nova realidade para a área médica. Chan alertou que os países em desenvolvimento são os mais afetados, pois há mais doenças que requerem tratamento com antibióticos.

Chan disse ainda que o grande problema é estrutural, pois muitos países não possuem condições – laboratórios, monitoramento, qualidade, mão de obra e produção de remédios em alta quantidade – como é o caso dos mais pobres e subdesenvolvidos. Um dos grandes problemas apontado também nestes países mais deficientes na área médica é a negligencia, pois remédios são vendidos em mercados, como é o caso da malária. Há ainda, segundo Chan, muitos antibióticos falsos e que não possuem qualidade.

Mau uso e excesso de medicamentos causam resistência

Chan falou sobre este problema em um momento em que as atenções estavam voltadas para um relatório divulgado por especialistas médicos. Um grupo americano publicou um texto dizendo ao governo que fizesse mais esforços para conscientizar as pessoas sobre o uso de medicamentos e, também, para promover pesquisas e estudos para criar novas fórmulas.

Os especialistas disseram ainda que o maior problema é o uso incorreto dos medicamentos e, também, a utilização em excesso, acima do prescrito pelos médicos. Uma das metas para evitar o fenômeno da resistência é o estabelecimento de programas para conscientizar que o uso de antibióticos não é necessário em todos os casos de saúde.