Publicado em: terça-feira, 31/07/2012

Olimpíadas 2012: técnico do basquete feminino diz que brasileiras precisam acreditar que podem vencer

Olimpíadas 2012: técnico do basquete feminino diz que brasileiras precisam acreditar que podem vencerA seleção brasileira de basquete feminino fez a sua estreia nos Jogos Olímpicos de Londres de 2012, na Inglaterra e o time perdeu para a França. Uma derrota voltou a ser vista nessa segunda-feira, 30 de julho, quando a equipe sofreu uma derrota contra a Rússia por 69 a 59.

O que pôde ser visto em quadra na ocasião foi um desempenho inconstante das atletas brasileiras. De acordo com o técnico da equipe brasileira, Luiz Claudio Tarallo, a falha da seleção pode estar relacionado ao emocional, já que durante todo o tempo as jogadoras do Brasil conseguiram levar o jogo de igual para igual. No entanto, falta as atletas acreditarem que podem sim fechar a partida e vencerem as suas adversárias.

Para ele, é preciso que a equipe mantenha a persistência e que acredite até o final da partida que pode vencer o jogo. Ele acredita que é isso que tem faltado para as brasileiras no último quarto.

A seleção brasileira já não conta com a atleta Iziane, que foi cortada da equipe por conta de indisciplina, e ainda deverá enfrentar adversárias fortes nos seus próprios jogos nas Olimpíadas de Londres.

O técnico do Brasil contou que o seu grupo é muito difícil. A Austrália, por exemplo, nas últimas três edições dos jogos olímpicos, só perdeu para os Estados Unidos. A Rússia é campeã da Europa e a França também tem se mostrado ser uma potência no esporte nas últimas competições internacionais.

Por conta dos fortes adversários, é bem difícil que o Brasil consiga ir além da primeira fase da competição na Inglaterra. No entanto, a ala Karla ainda não desistiu do sonho olímpico e disse que enquanto ela e suas companheiras de equipe tiverem chances de competir pela vaga, elas irão lutar. Além disso, Karla minimizou as derrotas já sofridas, lembrando que em 1994 o Brasil conseguiu ser campeão mesmo depois de perder os dois primeiros jogos.