Publicado em: segunda-feira, 03/06/2013

Oklahoma City sofre com novo tornado

Oklahoma City sofre com novo tornadoNa sexta-feira, 31 de maio, novos tornados atingiram Oklahoma City, nos Estados Unidos, causaram a morte de cinco pessoas, conforme agência de notícias internacionais. A região já havia sido atingida por este fenômeno na semana anterior, causando a morte de 24 pessoas.

No último tornado registrado, duas pessoas – sendo uma mulher e seu filho bebê – morreram em uma rodovia. Elas viajavam pela estrada Interestadual 40, na região oeste de Oklahoma, quando o veículo foi atingido pela tempestade. Ao todo, o número de mortos chega a dez e estima-se que o número de feridos chega a 14 pessoas.

Além da mulher e bebê, outras duas vítimas fatais estavam dentro de um carro em Union City. Outra pessoa morreu em Rena. Agências de notícias informam que perto de 50 pessoas feridas foram levadas para hospitais de toda a região, dos quais cinco são consideradas em estado grave. O sistema que prevê tempestades do Serviço Nacional de Meteorologia informou que o ideal é que as pessoas permaneçam em casa e fiquem fora das rodovias. O Sistema também divulgou que o clima mais severo deve se deslocar para outros estados, como Missouri e Illinois.

Mais de dez caminhões foram atingidos na Interestadual 40, Muitos tombaram. Rede de energia elétrica foi derrubada e carros foram arremessados e os condutores ficaram sem poder sair da inundação.

O aeroporto Will Rogers World Airportque ficou sem energia elétrica. Cerca de 1.200 passageiros que aguardavam os voos foram encaminhados para túneis que ficam sob o aeroporto. A empresa de gás e eletricidade de Oklahoma disse que 53.000 consumidores ficaram sem abastecimento de energia elétrica.

Caçadores morrem

Três homens que caçam tempestades estão entre os mortos. Jim Samaras contou que Tim Samaras, seu irmão, acabou perdendo a vida quando estava perto de El Reno. Paul Samaras, filho de Tim e o colega Carl Young, também morreram.

Os homens trabalhavam na realização de uma pesquisa e viajavam para a região chamada de Grandes Planícies. O objetivo dos pesquisadores era orientar as pessoas antes que fenômenos como este ocorressem e ainda auxiliar os meteorologistas no entendimento das destruições causadas pela natureza.