Publicado em: segunda-feira, 20/08/2012

Observadores da ONU vão embora da Síria

Observadores da ONU vão embora da SíriaNesta segunda-feira (20), os monitores das Nações Unidas (ONU) deixaram Damasco, na Síria, depois de ficarem quatro meses no país em uma missão. Eles tiveram que assistir, sem poder nada, o conflito cada vez mais intenso entre forças governamentais do regime de Bashar al-Assad e os rebeldes. Nesta manhã, sete carros da ONU deixaram um hotel na capital síria.

Os veículos estavam retirando da cidade os últimos integrantes da missão, que no começo tinha 300 monitores distribuídos pela Síria. Os observadores militares suspenderam suas ações no mês de junho. Grande parte deles já tinha saído do país, e a missão, agora, só possuía um local de “ligação” que esperava conseguir fazer um acordo, mas isso nunca pode ser feito.

Fracasso da missão

De acordo com um dos observadores, o fracasso da missão aconteceu porque nem o governo do país nem a oposição estavam dispostos a cumprir com os compromissos firmados. A missão Unsmis teve seu mandato expirado na noite deste domingo, após os diplomatas da organização afirmaram que não podem mais continuar a mantê-la. Até sexta-feira, todos os monitores devem deixar o país.

Desde que os observadores chegaram à Síria, ao menos nove mil pessoas morreram nos confrontos que acontecem no país desde o ano passado. O conflito entre as forças de Assad e os rebeldes acontece a mais de 17 de meses, sendo que, de acordo com os registros da ONU, pelo menos 18 pessoas já foram mortas e 170 mil deixaram o país.