Publicado em: quarta-feira, 02/05/2012

Obama visita Afeganistão

Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, chegou ontem, terça feira dia primeiro, em Cabul, Afeganistão, para uma visita inesperada. A visita aconteceu um ano após a eliminação do líder da Al-Qaeda, Osama Bin Laden, pela elite da Marinha, os Seals.

Na ocasião, o presidente também assinou um acordo formando uma parceria estratégica com Hamid Karzai, o homólogo afegão. O acordo deverá nortear o relacionamento entre os dois países depois do ano de 2014, quando as forças afegãs assumirão a responsabilidade pela segurança no país.

A relação entre Washington e Cabul ficaram estremecidas desde maior do ano passado, devido uma sequencia de massacres sangrentos envolvendo civis afegãos atingidos por tropas dos Estados Unidos, período em que a Otan enfrentou uma forte insurgência das forças talibãs.

Ações políticas

Atualmente, o país conta com 87 mil tropas americanas presentes, que irão se retirar gradualmente do país até o final de 2014, aproximadamente 13 anos após o início da campanha iniciada em 2001, com a proposta dos americanos de expulsar o regime islâmico talibã.
Outro esfriamento na relação entre Estados Unidos e Paquistão aconteceu também em 02 de maio de 2011, com a morte de Bin Laden, quando foi encontrado em um complexo na cidade paquistanesa de Abbottabad, exatamente dez anos depois de iniciada a caçada mundial pelo líder terrorista.

Essa questão tem sido usada pelos assessores de Barack Obama em sua campanha eleitoral. Foi liberado um vídeo na semana passada, pela equipe do presidente, lembrando a data comemorativa e sugerindo que o líder terrorista ainda estaria vivo se o candidato Rommey tivesse vencido a eleição.

Facebook propõe conexão entre doadores e receptores de órgãos

Foi apresentado pela maior rede social do mundo, o Facebook, na terça feira dia do Trabalhador, uma novidade que deve utilizar o alcance da rede para que doadores de órgãos em pessoas que precisam de transplante possam se conectar. Mark Zuckerberg, fundador da rede social, divulgou a proposta e se candidatou como um dos primeiros usuários inscritos como doador.

O fundador da rede declarou que a idéia surgiu logo depois de ter conversado sobre o assunto com a própria namorada, que cursa medicina. Outra motivação foi também sua proximidade e relação de amizade com o cofundador da Apple, Steve Jobs. A vida dele foi estendida devido a um transplante de fígado.

Como fazer

Na linha do tempo, uma seção marcada “saúde e bem estar” será o local destinado ao usuário para marcar sai condição de doador do órgão, deixando explicado a decisão aos amigos, para que, de certa forma, aumente a consciência sobre a importância e de doar os órgãos.
Estima-se que diariamente cerca de dezoito pessoas morram pela ausência de órgãos disponíveis, de acordo com a instituição Donate Life Aliança. A instituição é uma aliança que não possui fins lucrativos e se associou ao Facebook.