Publicado em: sexta-feira, 14/10/2011

Obama garante sanções duras a Irã caso seja confirmado suposto ataque terrorista

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta quinta-feira (13) que o Irã pode sofrer duras sanções por conta das acusações de tentativa de ataque terrorista que estaria sendo planejado para matar o embaixador da Arábia Saudita em Washington. Os Estados Unidos teriam como alvo o Banco Central do Irã para uma possível retaliação. Na quinta-feira, o governo da Arábia Saudita declarou que, caso o plano seja confirmado, o Irã vai receber uma resposta comedida.

No primeiro discurso público do presidente norte-americano, Obama afirmou que “não teríamos apresentado o caso a menos que soubéssemos exatamente como provar as afirmações contidas na denúncia”. De acordo com o chanceler saudita, Saud al-Faisal, “o objetivo (do Irã) é bastante claro — eles querem causar problemas, romper as boas relações e promover a instabilidade nas relações internacionais. Isso nos dói muito. O Irã é um dos nossos vizinhos, é uma terra islâmica, e nunca pensamos que o Irã poderia dar tal passo e planejar tal ataque”.

Para o governo iraniano, as acusações representam uma tentativa dos Estados Unidos de desestabilizar a região do Oriente Médio para desviar o foco dos problemas que a própria nação norte-americana enfrenta. De acordo com o presidente do Parlamento do Irã, Ali Larijani, “os EUA querem desviar a atenção dos problemas que eles enfrentam no Oriente Médio”.

Além da tensão com os EUA, o Irã e a Arábia Saudita também enfrentam conflitos na região. Os dois países são os maiores produtores de petróleo da região e seguem interpretações diferentes do islamismo.