Publicado em: quarta-feira, 07/08/2013

Obama está decepcionado com a Rússia

Obama está decepcionado com a RússiaO presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama declarou durante a noite de terça-feira, dia 6 de agosto ao apresentador Jay Leno, em seu programa de televisão de entrevista, estilo “talk show”, “The Tonight Show with Jay Leno” que está decepcionado pela Rússia ter decidido dar asilo de um ano ao fugitivo dos Estados Unidos.

O fugitivo é o mundialmente famoso Edward Snowden, um ex-agente de um dos setores da inteligência do país de Barack que fez revelações de detalhes que compõe um programa de vigilância apontando como espionagem e apoiado pelo governo dos Estados Unidos da América. Assim, Snowden é fugitivo de Washington.

Para o presidente, a sua decepção é que mesmo que eles não tenham de fato um tratado de extradição de Snowden com o país russo, é tradição respeitar as leis e as demandas de outros países. Barack diz que tem respeitado as demandas e as leis russas e que se um indivíduo transgride a lei de outros países vai transgredir as leis de seu próprio país. Alfinetando o presidente russo Vladmir Putin.

Para o presidente, a ação da Rússia também é ainda um reflexo de desafios por que o relacionamento entre eles passaram ultimamente. Porém, Obama não aponta que serão feitas drásticas mudanças no já sensível relacionamento entre a Rússia e o pais do norte do planeta que ele preside. Ambos cooperam juntos no Afeganistão e também em atividades contraterrorismo.

Obama afirma que ainda existem muitas coisas que os EUA podem fazer “com eles”, se referindo ao país russo e confessa que passaram por momentos em que voltam a pensar no modelo e mentalidade de Guerra.

Obama confirmou a sua presença ao G20, onde a reunião acontecerá em São Petersburgo, na Rússia, no mês de setembro, porém não disse nada a respeito de um encontro bilateral junto ao presidente russo. De acordo com o presidente Barack a reunião do G20 significa o principal fórum a respeito da economia mundial, onde estão reunidos todos poderes econômicos do planeta.