Publicado em: terça-feira, 01/04/2014

O governador Eduardo Campos classifica outros temas da CPI da Petrobras como “infantis”

O governador Eduardo Campos classifica outros temas da CPI da Petrobras como infantisO governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), deu uma declaração classificando como “infantil” a tentativa do PT de propor que a CPI mista da Petrobras também faça investigação de outros assuntos, assim como as possíveis irregularidades das licitações do metro de São Paulo. Na última quinta-feira (27), o líder do PT na Câmara deputado Vicentinho (SP), ele afirmou que iria propor um acréscimo ao requerimento de criação da CPI mista da Petrobras.

A intenção do governador é adicionar como tema da comissão, denúncias da formação de cartel contida nas obras do metrô de São Paulo, declaradas por ele como casos concretos de corrupção no PSDB. O petista também ameaçou propor que a comissão faça investigação das denúncias que tem ao PSB, partido de Campos. Ela também informou um suposto alvo investigações acerca do Porto de Suape, em Pernambuco.

Debate eleitoral

O governador que é possivelmente um candidato do PSB na disputa à presidência da República, alega que as investigações não se tratam de um debate eleitoral. “Não é um debate eleitoral: ‘investiga aquilo, se não investiga aquilo outro’, que se investigue tudo com a maior tranquilidade do mundo. Agora, não vamos para uma atitude infantil de tentar tirar o foco de um debate. Já vi esse mesmo tipo de argumento, em outras épocas, naufragar diante das evidências”, fala durante uma entrevista. Completa ainda dizendo que, a tentativa de falar sobre outros assuntos, acaba parecendo uma confissão de culpa.

Ele afirma que parece quase uma confissão de culpa, quando, ao invés de você responder com objetividade e tranquilidade um assunto, tenta puxar outros. Se cabem esclarecimentos sobre outros assuntos, que eles sejam dados por quem de direito, mas neste momento o que a sociedade deseja saber é o que há mesmo com a Petrobras. A oposição do partido também decidiu fazer com que a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a Petrobras, sobretudo, há suspeitas de superfaturamento na compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA).