Publicado em: segunda-feira, 17/02/2014

O filme “Se Eu Fosse Você” grande sucesso nos cinemas, agora chega aos palcos como Musical

O filme “Se Eu Fosse Você” grande sucesso nos cinemas, agora chega aos palcos como MusicalApós o sucesso dos filmes “Se Eu Fosse Você” parte 1 e 2, o diretor Daniel Filho resolveu inovar e trouxe das telas para os palcos. A comédia se baseia em um casal que está em crise por conta das diferenças que os rondas, porém, acontece o inesperado e eles passam por uma “transferência de espíritos” sendo trocados de seus corpos, no filme Claúdio (Tony Ramos), fica preso no corpo de Helena (Glória Pires) e ela no dele. O filme brasileiro ganhou o carinho do público, levando em média 10 milhões de pessoas ao cinema para assistir o 1 e o 2. Agora Daniel Filho, trouxe esse sucesso para o cinema, o transformando em “Se eu fosse você – O Musical”, o casal Claudio e Helena será interpretado pelos atores Nelson Freitas e Claudia Netto, para contribuir na interpretação os dois até descobriram uma diferença artística e acredita que isso irá ajudar na história.

O Musical estreia no dia 21 de março, no Rio de Janeiro, Alonso Barros um coreógrafo brasileiro, que após anos trabalhando na Austrália, voltou a morar no Brasil e agora faz parte da equipe de direção do musical, enquanto Daniel Filho cuida da supervisão. Ele diz que o musical traz as mesmas coisas que o filme original, contudo, adaptando-se a canções e aos números musicais. Todo o espetáculo está orçado em 8 milhões e é produzido pela Aventura.

Desafios

O espetáculo fará sua estreia no Teatro OI! Casagrande, Claudia a atriz que interpretará Helena, conta que é regrada, porém voltada para a estrutura teatral, é “bitolada” mesmo. Já Nelson, que participa há 12 anos do programa humorístico Zorra Total, diz que tem a veia cômica ditando seus passos. Os dois tem coreografias cheias de gestos e que são dirigidas por Alonso Barros.

No começo da construção do espetáculo, o diretor conta que seu teve muitos desafios, mas um dos mais relevantes foi escolher quais músicas iriam entrar no espetáculo, a trilha sonora deveria ser algo que representasse essa troca dos personagens e deveriam ser músicas que estivessem na cabeça dos brasileiros, foi assim então que as músicas românticas e bem humoradas de Rita Lee o convenceram e foram as escolhidas. Alonso Barros e Daniel Filho tem trabalhado bastante para que a estreia surpreenda e fique no gosto do público, assim como foi com o filme.