Publicado em: segunda-feira, 27/02/2012

“O Artista” leva prêmio máximo do Oscar desse domingo

Nesse domingo (26), a 84ª edição do Oscar premiou os melhores filmes do ano, consagrando o cinema mudo. Com a apresentação de Billy Crystal, pessoas de todo o mundo puderam conferir a premiação pela TV, além de poderem ver os astros e estrelas do cinema mundial em elegantes trajes de gala. A academia de Artes e Ciências Cinematográficas premiou o filme que todos esperavam que fosse vencer, o franco-belga “O Artista”.

Trazendo de volta o charme do cinema mudo e preto e branco, “O Artista” surpreendeu a todos que o viram com sua qualidade e delicadeza. Não era para menos que conseguisse faturar na noite de ontem cinco estatuetas. O longa-metragem conquistou o Oscar de: Melhor Diretor, Melhor Ator (Jean Dujardin), Figurino, Trilha Sonora e, o prêmio máximo, Melhor Filme. Desde a década de 1920 que um filme mudo não vencia o Oscar.

Brasil não consegue estatueta

Outra obra conseguiu o mesmo número de estatuetas de “O Artista”. A grande produção de Martin Scorsese, “A Invenção de Hugo Carbret”, faturou os prêmios nas seguintes categorias: Direção de Arte, Mixagem de Som, Fotografia, Efeitos Especiais e Edição de Som. O Brasil, no entanto, não saiu contente da festa e segue, por mais um ano, sem ganhar nenhuma estatueta.

O país concorria com a música de Carlinhos Brown e Sergio Mendes como Melhor Canção Original devido à música “Real in Rio”, produzida para a animação “Rio”, de Carlos Saldanha. A música que embalava o filme da arara azul perdeu para “Mano or Muppet”, do filme “Os Muppets”. Meryl Streep venceu na categoria Melhor Atriz pelo filme “A Dama de Ferro”, conquistando seu terceiro Oscar. Octavia Spencer vencer como Melhor Atriz Coadjuvante e Christopher Plummer como Melhor Ator Coadjuvante.