Publicado em: terça-feira, 03/04/2012

Número de morte de pedestres cai 37% após campanha em SP

Um novo estudo a respeito de atropelamentos no centro da cidade de São Paulo indica que a campanha lançada no ano passado pela prefeitura continua diminuindo o número de vítimas.

Desde o lançamento da campanha do pedestre, ocorrido em maio de 2011, até o início deste ano, as mortes caíram cerca de 37% se comparado com o mesmo período no ano anterior. Os primeiros índices divulgados indicaram uma queda de 71% (até junho), 67% (até julho) e 42% (até outubro). O objetivo é diminuir as mortes em 50% até o fim de 2012.

A amplitude das multas dos marronzinhos também sofreu uma queda. Em fevereiro e março deste ano, foram aplicadas em média em torno de 1.040 multas por cada dia útil, contra 1.435 que foram registrados logo depois que a campanha foi expandida, no mês de setembro.

Para garantir um novo fôlego para a campanha, será iniciada uma terceira etapa, priorizando as 14 vias mais perigosas da cidade. Marronzinhos serão levados para as vias, sendo que a maior parte delas está na periferia. Uma parcela dos orientadores – que são agentes uniformizados de amarelo e que usam bandeiras para ajudar motoristas e pedestres – que trabalham no centro será deslocada para esses locais.

O plano também inclui uma reforma na sinalização e nos semáforos, visando levar os índices do centro até os corredores mais perigosos. Além disso, 16 mil faixas de pedestres deverão ser pintadas pela campanha, que tem como foco os pedestres e não os motoristas.