Publicado em: sábado, 03/03/2012

Novo ministro da Pesca toma posse

Marcelo Crivella (PRB) tomou posso nesta sexta-feira (2), em Brasília. O novo ministro da Pesca e Aqüicultura disse que não possui experiência para ocupar o novo cargo, mas pediu a Deus que o “qualifique” para o trabalho. Em seu discurso, também orou a Deus para que não ocorram mais problemas nos ministérios. No seu discurso, Crivella disse que não quer que a presidente fique triste de ter um ministro que não saiba “colocar minhoca no anzol”. Segundo ele isso se aprende rápido e o problema está em pensar nos outros. Crivella, que é bispo licenciado, disse à presidente que “Deus não escolhe os mais qualificados, mas qualifica os escolhidos”.

O ministro recém-empossado é formado em engenharia civil e é sobrinho de Edir Macedo, criador da Igreja Universal do Reino de Deus. Durante o discurso de posse, Crivella citou um bom conselho de Edir Macedo, dizendo que “quem pensa nos outros pensa como Deus”. No controle da pasta, o novo ministro se comprometeu a fazer o máximo possível para que o Brasil possua a mesma qualificação que possui na agricultura também para a pesca, para que esta área seja respeitada mundialmente.

O novo membro aliado da presidência da república relembrou ainda do ex-vice-presidente da República José Alencar, que era filiado do PRB e morreu em 2011. O ministro também fez elogios sobre a trajetória política de Dilma Rousseff ao falar sobre os problemas vividos pela atual presidente durante o regime militar. Marcelo Crivella afirmou que durante a ditadura os militares não sabiam, mas estavam apenas contribuindo para compor a moldura de ouro de uma personagem importante na história política do país. O novo ministro, que foi eleito senador pelo Rio de Janeiro, também pediu pela manutenção da regra de partilha de royalties do petróleo, pois há um projeto em debate no Congresso e, agora com a descoberta do pré-sal, essa questão pode precisar se estender até o Supremo Tribunal Federal (STF).