Publicado em: sexta-feira, 06/01/2012

Novo estudo com macacos dá esperança para vacina contra Aids

Uma vacina experimental conseguiu ajudar macacos infectados pelo vírus HIV a se protegerem de uma das formas mais agressivas da Aids, ampliando assim as chances de uma vacina eficaz em humanos ser criado. A pesquisa foi realiza por um grupo de pesquisadores dos norte-americanos. Com a imunização, foi reduzido em 80% a chance de contaminação entre os macacos expostos ao vírus.

“É um importante avanço no conhecimento”, comentou o médico Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Doenças Alérgicas e Infecciosas dos Estados Unidos. os pesquisadores estão animados porque a pesquisa é importante para analisar como o sistema imunológico interagem com o vírus e como ele atua para se proteger.

A expectativa é que a mesma forma da vacina seja testada em um grupo de humanos no ano que vem. Atualmente, a Aids não possui cura ou vacina, porém, um estudo de 2009 realizado na Tailândia demonstrou resultados promissores. A vacina também foi testada em macacos.

“As vacinas que testamos tinham uma amplíssima experiência na prática clínica, o que significa que a transição do trabalho com animais para o trabalho com humanos será muito fácil”, explicou o coronel Nelson Michael, diretor do Programa Militar de Pesquisas com o HIV, no Instituto Walter Reed de Pesquisas do Exército dos EUA. Depois de serem vacinados, os macacos foram expostos a uma versão agressiva do vírus. Os macacos foram testados apos uma sequencia de exposições para serem diagnosticados.