Publicado em: sexta-feira, 16/05/2014

Novela Meu Pedacinho de Chão – Juliana diz a Gina que desconfia que Ferdinando goste dela

Novela Meu Pedacinho de Chão - Juliana diz a Gina que desconfia que Ferdinando goste delaNa novela Meu Pedacinho de Chão dessa sexta-feira (16), Ferdinando aproveita que o pai saiu e leva Serelepe para almoçar em casa com Pituca. Zelão resolve ir à cidade das Antas para tirar sua carteira de trabalho assim como o coronel havia lhe pedido. Juliana comenta com Gina que desconfia de que Ferdinando gostava dela. Epaminondas deixa Zelão confuso ao dizer que não precisa mais de sua carteira de trabalho. Dona Tê se desespera ao descobrir que Gina saiu armada para defender Pedro Falcão da discussão com o prefeito. Pedro Falcão consegue desarmar a filha. Juliana desafia Gina a usar o vestido que ela e Ferdinando lhe deram.

Coronel Epa muda de ideia e diz a Zelão que não precisa mais da carteira de trabalho

O coronel Epaminondas, sempre impôs respeito onde morou e até um certo medo nas pessoas ao seu redor. Mesmo sendo sempre decidido e determinado, vive mudando de ideia. Primeiro ele exigiu que Zelão desse à ele sua carteira de trabalho, e agora decidi chama-lo para mais uma conversa. “Você não precisa ir até a cidade só por isso, Zelão. E pode abandonar aquela ideia de que você precisa tirar sua carteira de trabalho. Entendeu?” diz ele, deixando o capanga mais confuso do que nunca, surpreso com a mudança de planos, ele comenta com o coronel: “Não senhor, ‘eu tava’ me preparando pra isso. Eu só queria ‘sabê’ de que jeito.” Então Epa explica a ele: “Você vai continuar trabalhando para mim como sempre, como sempre o seu pai trabalhou para o meu, e pode continuar morando tranquilamente com a sua mãe naquela casa.” Mesmo sendo carrasco, o filho da Mãe Benta é esperto e se lembra imediatamente do que Ferdinando havia lhe dito um dia, então ele questiona: “E as minhas férias? Eu não tenho nenhuma?” Coronel se zanga um pouco com ele e responde: “Em uma zona rural como essa, ninguém fala em férias, além disso, eu estou cumprindo a lei, como é de meu dever, deixando você e a Mãe Benta vivendo naquela casa. Isso é um dos seus direitos e do seu falecido pai. E, para lhe ser franco, é um prazer ter você aqui comigo”, completa.