Publicado em: quarta-feira, 02/07/2014

Novela Meu Pedacinho de Chão está sob observação da justiça

Novela Meu Pedacinho de Chão está sob observação da justiçaA novela Meu Pedacinho de Chão está sob observação do Ministério da Justiça e ficará desta forma por mais 15 dias. Conforme foi publicado em coluna de notícia sobre televisão nesta quarta feira, dia 2 julho, o órgão de justiça anunciou que deve ficar acompanhando a novela neste período, depois de avaliar que o folhetim estaria mostrando o consumo de drogas lícitas numa faixa que não é permitida pela classificação da novela.

Em resposta à acusação, a emissora Rede Globo de Televisão afirmou que os conteúdos apresentam um tom caricatural e tem ainda o compromisso de manter a obra adequada. A novela Meu Pedacinho de Chão tem hoje classificação etária determinada para maiores de 10 anos. Toda a polêmica ocorreu por conta da exibição de cenas em que os personagens ingerem bebida alcoólica, como Pedro Falcão, Coronel Epaminondas e Ferdinando. O consumo da bebida é mostrado como um costuma de moradores do interior, do personagem caboclo.

Entretanto, o Ministério da Justiça teria entendido como um tipo de estímulo, impróprio para a classificação etária da atração. O autor da novela Benedito Ruy Barbosa rebateu as acusações, afirmando que a novela apenas retrada um estilo de vida, já que quando os personagens consomem a bebida alcoólica não é com a intenção de se embriagarem, mas o costume de fazer o que eles entendem como aperitivo antes das refeições. O auto da novela ficou bastante incomodado com a medida, afirmando que o Ministério da Justiça deveria estar mais ocupado com questões envolvendo política.

Agora, a novela ficará sendo monitorada pelo período de quinze dias, onde o Ministério da Justiça vai avaliar se a novela está cumprindo o que é determinado pela classificação indicativa da novela, que hoje é determinada para maiores de dez anos. Caso a novela esteja descumprindo, alguma punição pode ser imposta à emissora, até a readequação do conteúdo da novela.