Publicado em: terça-feira, 14/01/2014

Nova técnica de transplante de útero permite que a mulher engravide

Nova técnica de transplante de útero permite que a mulher engravideCom a evolução de transplantes como, rostos, mãos e outras partes do corpo, agora uma novidade no campo para as mulheres que tiveram que remover ou nasceram sem o útero.

Um experimento está sendo testado com mulheres que tem em torno de 30 anos para ver se é possível fazer um transplante de úteros em mulheres. Com objetivo de uma melhora na qualidade de vida e que essas mulheres tenham seus filhos.

Mas há uma grande preocupação sobre esse procedimento. Com duas tentativas anteriores e fracassadas no transplante de útero (uma foi na Arábia Saudita e a outra na Turquia) e produzir bebês. Na Suécia o procedimento não teve muito sucesso.

Para o médico Mats Brannstrom, que foi entrevistado pela Associated Press, revelou que esse é um tipo de cirurgia novo e que eles não tem como recorrer a nenhum livro para receber instruções. .

No mês que vem Brannstrom e outros médicos iniciarão um workshop para mostrar como são realizados os procedimentos e com isso fazer uma publicação científica sobre esses esforços.

De acordo com ele as transplantadas estão passando bem e muitas já menstruaram depois do procedimento. Um bom sinal que mostra que seus órgãos já estão funcionando e estão saudaveis nas 6 semanas depois da cirurgia.

As cirurgias não ligaram o útero às trompas de falópio, sendo assim não tem capacidade de engravidar naturalmente, mas elas tem seus ovários e conseguem reproduzir óvulos. Os médicos tem planos de transferir embriões congelados para que as mulheres gerem seus filhos.

A Suécia usa a técnica com mulheres vivas, gerando conflito. Já no Reino Unido os especialistas estão planejando transplantar úteros de mulheres mortas ou morimbudas, como na Turquia, que ano passado os médicos anunciaram a paciente conseguiu engravidar, mas sofreu um aborto 2 meses após o procedimento.