Publicado em: quinta-feira, 17/01/2013

Nova regra que isenta Instagram de algumas responsabilidades jurídicas começaram a valer nesta quarta

Nova regra que isenta Instagram de algumas responsabilidades jurídicas começaram a valer nesta quartaApós muita polêmica as novas regras para a rede social de compartilhamento de imagens Instagram começaram a vigorar durante esta quarta-feira (16). A empresa recuou em relação a algumas mudanças nos termos de serviço, porém não foram todos. O motivo foi uma enorme reação dos usuários, no mês de dezembro de 2012.

Através de um post no blog do Instagram, o fundador e presidente-executivo Kevin Systrom, chegou a pedir desculpas por não comunicar as intenções da empresa de forma clara. As alterações em termos de serviço que estavam se referindo a publicidade chegaram a ser revertidas, afirmou Systrom, e as normas que existiam antes da mudança, que foram anunciadas durante a segunda-feira, voltaram a ser como antes.

A rede social, que permite que usuários coloquem filtros e efeitos em suas imagens e façam o compartilhamento de maneira simples e rápida através da internet, e foi comprada há alguns meses pelo Facebook, no valor de US$ 1 bilhão. Usuários do Instagram como a revista National Geographic, anunciaram que iriam abandonar o serviço, por causa das mudanças nos termos de serviço.

As regras controversas poderiam permitir que anunciantes exibissem fotos dos usuários do serviço sem que a pessoa tivesse uma remuneração, porém a linguagem de termos para utilização não foi alterada e será vista numa futura atualização.

Os termos que sofreriam atualização tinha uma cláusula controversa que afirmava que caso menores de idade utilizasse o serviço, poderia estar implícito que os pais haviam concordado com os termos da rede social Instagram.

Porém as normas tem uma cláusula controversa de arbitragem compulsória, que não existe em termos de serviços de outras empresas da mídia social como o Twitter, o Google, o YouTube e nem mesmo o Facebook, que pode isentar o Instagram de uma responsabilidade judicial devido a muitos delitos, conforme apontam especialistas jurídicos.

Pessoas especializadas na web apontam que o Instagram esteve bastante agressivo em querer os direitos das informações dos usuários, e ao convidar as pessoas que discordassem da ideia de alteração para que cancelassem suas contas em algumas semanas.

Quem fizer o acesso e utilização do Instagram a partir de quinta-feira vai concordar de maneira automática com as novas regras.