Publicado em: segunda-feira, 02/04/2012

Nota Fiscal Paulista tem valor recorde de créditos

A Nota Fiscal Paulista deve liberar hoje R$ 921,7 milhões em créditos. Esse valor é referente às compras feitas em 2011. Segundo os dados analisados, esse é o maior valor já devolvido aos consumidores desde que o programa teve início. O valor destinado a cada um pode ser utilizado dentro dos próximos cinco anos. É possível usar o dinheiro de duas formas: transferindo para a conta corrente ou poupança ou deixar reservado em créditos para descontar do IPVA. No entanto essa última opção só fica disponível no mês de outubro.

O valor destinado às entidades da área social e de saúde é de R$ 41,5 milhões em créditos. Esse valor é 39% maior que da última liberação feita no ano passado, em outubro, referente ao primeiro semestre de 2010. Em outubro foram disponibilizados R$ 29,9 milhões para essas instituições. Atualmente o programa possui 3.870 instituições cadastradas. Elas podem receber tanto o dinheiro referente às próprias compras ou também aquele doado pelos consumidores que não colocam CPF ou CNPJ na nota.

Dinheiro está liberado a partir de hoje aos consumidores

A Fazenda orienta ainda aqueles que quiserem transferir o dinheiro para suas contas, pois não é necessário correr e fazer isso hoje, pois todo o dinheiro desta semana, independente da data, será transferido somente na próxima semana. Ou seja, não faz diferença ir ao banco hoje ou na sexta-feira. Isso ocorre porque o programa tem uma semana para liberar o dinheiro aos consumidores.

Esse programa chamado de Nota Fiscal Paulista existe há quatro anos e meio. Ao todo, foram acumulados R$ 5,08 bilhões e depois esse valor foi distribuído aos consumidores. Esse programa existe para as compras feitas no estado de São Paulo. Além desse valor, também se soma na distribuição mais R$ 627,2 milhões referentes aos 40 sorteios realizados. No total, a quantidade de dinheiro disponibilizada pelo programa até agora é de R$ 5,7 bilhões. A primeira entrega foi realizada em outubro de 2007.