Publicado em: quinta-feira, 17/01/2013

Nota Fiscal Paulista sorteará mais de R$ 205 milhões neste ano

Nota Fiscal Paulista sorteará mais de R$ 205 milhões neste anoO Nota Fiscal Paulista, da Secretaria da Fazenda do estado de São Paulo, irá sortear somente em 2013 a quantia de R$ 205 milhões para os consumidores que participam do programa. Para participar dos sorteios é necessário que o consumidor faça o seu cadastro na NFP e autorize a sua participação nos sorteios. De acordo com as informações da Secretaria da Fazenda, todos os meses 1,5 milhão de bilhetes eletrônicos são sorteados e recebem os prêmios em dinheiro do programa.

Quem quiser concorrer aos sorteio precisa se cadastrar no programa do Nota Fiscal Paulista, além de aderir ao regulamento para participar dos sorteios. Assim que fizer seu cadastro, o consumidor começa a concorrer já no mês seguinte.

A cada R$ 100 em compras com a NFP cadastrada com o seu CPF, o consumidor recebe um bilhete eletrônico para concorrer aos prêmios em dinheiro. Por isso, mesmo quando os produtos comprados não retornam muitos créditos para os consumidores, fornecer o CPF para a NFP para ganhar mais bilhetes para concorrer aos sorteios.

Em meses comuns, o programa Nota Fiscal Paulista distribuiu R$ 17 milhões em prêmios para os consumidores cadastrados, com três prêmios especiais: de R$ 50 mil, de R$ 30 mil e de R$ 20 mil.

Já nos meses que possuem datas comemorativas, como em maio, que tem o dia das mães, junho, que tem o dia dos namorados, em agosto, que tem o dia dos pais, e em outubro, que tem o dia das crianças, são distribuídos R$ 17,3 milhões, já que os prêmios são especiais, no valor de R$ 200 mil, R$ 120 mil e R$ 80 mil.

Já em dezembro do ano passado, o prêmio especial sorteado foi de um milhão, fazendo com que no mês fossem distribuídos R$ 18,1 milhões em prêmios nos sorteios da NFP.

Para quem não sabe, o programa da Nota Fiscal Paulista devolve aos consumidores cadastrados até 30% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestações de Serviços, o ICMS, proporcional ao valor da nota fiscal. Para participar, o consumidor precisa fornecer o número do seu CPF ou do CNPJ.

Os participantes podem resgatar seus créditos em dinheiro ou então utilizá-los para fazer o pagamento do IPVA,por exemplo. Quem não quiser cadastrar o seu CPF na nota, tem a opção de doá-la para algum hospital ou instituição de assistência social que esteja cadastrada no programa.