Publicado em: quarta-feira, 10/07/2013

Nicolás Maduro diz a Snowden que ele pode ir para a Venezuela

Nicolás Maduro diz a Snowden que ele pode ir para a VenezuelaNicolás Maduro presidente da Venezuela está no Palácio de Miraflores em Caracas a espera de Ricardo Martinelli, o presidente do Panamá.

Ontem, segunda-feira, dia 8 de julho o presidente Maduro anunciou que Edward Snowden pode vir para seu país a hora que ele quiser, mesmo sem saber se o rapaz aceitou sua ajuda.

A resposta de Snowden era esperada pelo governo de Caracas na própria segunda-feira, afinal ele está na área de transito de um aeroporto da capital Moscou e sem documentos, com ordem de prisão feita pelos norte-americanos acusado de delator de informações do serviço de inteligência dos EUA.

A Bolívia e a Nicarágua ficaram também a disposição de asilo ao jovem Snowden, que é encarado por Washington comoum desafio, aliás eles já haviam enviado uma pedido de extradição e uma nota com cara de ameaça advertindo retaliações para o país que oferecer significa não responderia à solicitação e que isso não poderia ser interpretado como ter rejeitado ao pedido.

O presidente da Venezuela afirmativo declarou a jornalistas que Edward Snowden vai ter que tomar a decisão de quando ele vai tomar o voo para a Venezuela, e acrescenta se é que o rapaz quer voar para cá. O presidente fez a declaração depois de sair de uma reunião com seu amigo, Ricardo Martinelli, o presidente do Panamá.

Snowden tem sido perseguido por ter divulgado informações em detalhes a respeito de alguns programas de cunho secretos de vigilância e os Estados Unidos da América cancelou imediatamente seu passaporte, o que fez com que o norte-americano ficasse em uma espécio de limbo quanto a legalidade, não podendo sair Moscou, onde está desde 23 de junho, quando veio de Hong Kong.

Snowden, tentando evitar de ser acusado como espião, pediu asilo para mais ou menos 20 países diferentes. Alguns deles rejeitaram até a avaliação do pedido do rapaz, outros destes países afirmaram que não poderiam fazer este processo, pois Snowden estava fora dos territórios e alguns países nem chegaram a comentar a respeito da petição de Edward Snowden.

O governo do Brasil declarou não responder a solicitação de Snowden e que esta atitude não significa uma rejeição a ele.