Publicado em: sexta-feira, 15/07/2011

News Corp pede desculpas aos leitores britânicos nesse final de semana

Responsável pela News Corp. para a Europa, James Murdoch, filho do magnata australiano e dono da empresa, Rupert Murdoch, anunciou em comunicado oficial pelo grupo que a empresa se desculpará pelo escândalo das escutas telefônicas nas páginas dos seus jornais que estão em circulação nesse final de semana. A medida será centralizada nos jornais britânicos, pois é neste país que o caso ganhou mais repercussão e onde os grampos foram feitos nos telefones dos seus cidadãos.

O mesmo comunicado oficial lançado por James agradece a ex-diretora geral, Rebekah Brooks, pelos seus 22 anos de trabalho na filial da empresa na Grã-Bretanha. O pedido de demissão de Brooks foi oficializado nessa sexta-feira (15) após as críticas ao caso das escutas terem aumentado e partirem para o lado político do país. Brooks era considerada uma das mulheres mais importantes do país, pois trabalhava como se fosse o próprio Murdoch na sua filial no país.

Ao pensar na gestão da crise envolvendo o jornal da News Corp., James informou que os anunciantes vão receber comunicados informando quais medidas vem sendo tomadas para administrar o caso. Muitos clientes desistiram de anunciar nas páginas dos jornais por não quererem suas imagens associadas ao escândalo do News Of The World.

Além disso, o comunicado ressalta como tanto James quanto Murdoch vão comparecer ao Comitê de Meios de Comunicação da Câmara dos Comuns, realizado pelo governo britânico para recolher os depoimentos que podem esclarecer questões sobre o caso. As acusações contra o tabloide começaram em 2006 com a informação de que jornalistas do NOTW estariam usando grampos telefônicos para ouvir conversas e mensagens nas caixas postais.