Publicado em: quarta-feira, 18/06/2014

Neurologista diz que progresso de Schumacher será lento

Neurologista diz que progresso de Schumacher será lentoO neurologista Felipe Fregni conversou com o canal BBC Brasil e falou a respeito da situação de Michael Schumacher, que saiu do coma depois de seis meses de internação. O heptacampeão de Formula 1 foi internado depois de sofrer um acidente esquiando.

O médico disse que pacientes que passaram pela mesma situação que o piloto tem dificuldade para religar as áreas do cérebro que sofreram lesão. Segundo ele, as áreas se desligam e é preciso ajuda para que elas de reconectem e que isso é uma outra corrida que Schumacher terá que enfrentar, mas uma corrida contra o tempo.

Felipe faz parte do grupo de cientistas que trabalho no Centro de Neuromodulação que integra o Hospital de Reabilitação Spaulding, da Universidade de Harvard. Ele estuda casos de coma e analisa o que acontece com o cérebro em pacientes nessa situação. De acordo com o neurologista, Schumacher não terá melhoras rápidas e tudo dependerá do tratamento.

Michael Schumacher entrou em coma induzido no final de 2013, depois que bateu com a cabeça em uma pedra, depois de sofrer acidente enquanto andava de esqui. Ele saiu no hospital na segunda-feira passada, onde estava internado para continuar se recuperando. Segundo o médico, o piloto não voltará a ter todas as suas funções como no passado e é preciso avaliar se o setor emocional e cognitivo do cérebro estão intactos.