Publicado em: segunda-feira, 09/01/2012

Navio encalhado há três meses ameaça derramamento de petróleo na Nova Zelândia

Um navio encalhado há mais de três meses num recife da Nova Zelândia partiu-se em duas partes após uma tempestade. O estrago reaviva os receios de um novo e maior desastre ambiental. Autoridades indicaram que o cargueiro foi atingido por ondas de seis metros de altura.

O navio Rena encalhou no dia cindo de outubro de 2011 no recife Astrolabe, a 22 quilômetros da cidade de Tauranga, na ilha do norte da Nova Zelândia. As autoridades culparam o capitão e o segundo oficial do Rena pelo acidente, por terem tentado uma manobra brusca para reduzir a rota.

A embarcação tem capacidade de transportar 47 mil toneladas. Na época do acidente, mais de 350 toneladas de petróleo foram derramadas no mar. No total, o navio transportava 1.700 toneladas. Pelo menos, 1.300 aves morreram e várias praias foram poluídas.

Desde então, mais de mil toneladas de petróleo foram bombeados do interior do navio, mas o cargueiro ainda possui alguma quantidade da substância. Com o acidente após a tempestade, as autoridades temem que o restante do petróleo seja disperso no mar.