Publicado em: terça-feira, 10/12/2013

Nana Gouvêa doa cabelo para a Casa Ronald McDonald

Nana Gouvêa doa cabelo para a Casa Ronald McDonaldA atriz Nana Gouvêa decidiu radicalizar e cortou o longo cabelo para uma ação beneficente. Ela tomou a atitude de mudar o visual por dizer que não tem mais tempo para cuidar das madeixas e, por isso, quis doar os fios para que fossem utilizados para fazer peruca. A ação foi na Casa Ronald Mc Donald e irá beneficiar crianças com câncer.

Nana está morando nos Estados Unidos com o marido e esteve no Brasil recentemente para resolver pendências burocráticas e visitar a família. Além disso, ela cortou nada menos do que 40 centímetros de cabelo para a entidade beneficente. O corte foi realizado na segunda-feira, dia 9 de dezembro. O profissional que realizou a mudança de visual já está acostumado com Nana. O cabeleireiro chamado China Ballayage cuida dos fios de Nana há 15 anos.

Nana abandonou a cabeleira no salão mantido pela Casa Ronald Mc Donald. O estabelecimento serde para prestar cuidados estéticos às mães das crianças com câncer e também atender os pacientes. Além disso, busca capacitar as mulheres para atuarem no mercado de trabalho. Nana sempre foi vista com um cabelo enorme durante sua carreira artística.

A ideia de cortar a cabeleira surgiu quando ela estava em Nova York e foi cortar o cabelo em um salão. A profissional tirou bastante do comprimento dos fios e Nana pensou que os pedaços que estavam indo para o lixo poderiam servir para ajudar alguém.

Por isso, ela esperou chegar ao Brasil para poder fazer a ação solidária. Uma das cabeleireiras voluntárias do salão mantido pela Casa Ronald Mc Donald, Edvania Toledo, os fios estão em perfeito estado. O filho dela está tratando do câncer há dez anos. Ela explica que é preciso cabelos virgens para construir uma peruca e os da Nana correspondem aos requisitos.

Os fãs da atriz vão vê-la a partir de agora com um corte acima dos ombros e simples. Isso para que ela consiga mantê-los saudáveis enquanto está nos Estados Unidos. Nana Gouvêa ressalta que queria um corte Chanel, mas que tivesse estilo como ter as pontas desiguais. Mas, para isso, seria preciso ir ao salão de beleza com frequência. Por isso, China resolveu repicar na altura das pontas para dar noção de movimento.