Publicado em: sexta-feira, 16/03/2012

Músico entra com ação contra piada racista feita em show de humor em SP

A primeira edição do show de stand-up Proibidão acabou com a presença da polícia. A ideia da apresentação é reunir uma série de comediantes onde são feitas piadas com mulheres, deficientes, gays e negros, por exemplo. O humorista Felipe Hamachi fez uma piada que acabou ofendendo um dos músicos da banda de apoio que tocava nos intervalos das apresentações.

Rapha “Dantop”, negro, alegou que o comediante fez uma piada racista com ele e chamou a polícia. Depois de muita conversa entre as partes, o problema acabou ali mesmo e o músico decidiu não registrar boletim de ocorrência. A confusão começou quando Hamachi disse que não era possível pegar Aids por meio de relações sexuais com macacos e olhou para o tecladista, dando a entender que os dois mantinham relação, além de indiretamente chamá-lo de macaco.

Dantop não havia assinado um termo de “não ofensa” entregue a todas as pessoas que entraram para assistir o show, onde elas garantiam que não iriam se ofender com nenhum tipo de piada. Assim que ouviu a piada, ele deixou o palco e ligou para a polícia. Entre os humoristas que participaram da apresentação, estavam Fabio Rabin, Danilo Gentili e Luiz França. O mestre de cerimônias foi Alexandre Frota.

Por meio de seu perfil no Facebook, o comediante disse que fez piada com a única pessoa na casa que não sabia o teor da apresentação e que a brincadeira acabou gerando mal-estar. Ele também afirmou que a confusão só foi resolvida depois que os dois conversaram e que o comediante pediu desculpas para o músico.