Publicado em: segunda-feira, 19/12/2011

Muricy Ramalho muda esquema e tenta jogar com time inédito contra o Barcelona

Desde que foram decididas as vagas da Europa e da América do Sul para o Mundial de Clubes da Fifa, há cinco meses, o técnico do Santos, Muricy Ramalho, dizia que a equipe iria atacar o Barcelona. Ele analisou o modo de jogo da equipe catalã e preparou um esquema tático para um possível duelo, caso as equipes vencessem seus primeiros jogos. Porém, resolveu mudar tudo antes da partida e adotar uma estratégia que não havia sido treinada.

Pela primeira vez, o time titular do Santos jogou com três zagueiros, enquanto Elano ficou no banco, algo que não acontecia desde que havia retornado ao clube. O treinador alega que, pela escalação, tentou melhorar o lado esquerdo, pois foi o principal problema na partida contra o Kashiwa Reysol, na estreia santista pelo Mundial.

O setor esquerdo do Santos vinha com Durval na posição titular nos últimos dois meses em que o clube se preparou para jogar contra o Barcelona. Mas a nova formação não foi testada em nenhum dos sete treinamentos que a equipe realizou no Japão. O jogador Léo disse que ficou sabendo da mudança duas horas antes do jogo, mas que isso é normal e não foi essa a causa da goleada.

O lateral-direito do Barcelona, o brasileiro Daniel Alves, disse que a estratégia adotada pelo time espanhol foi imprimir um ritmo de jogo para o qual os paulistas não estavam preparados, principalmente tocando a bola para que atrapalhar o que eles teriam treinado. Daniel disse que os jogadores do Barça sabiam que os santistas não conseguiriam se adaptar, mesmo com o gramado bom.