Publicado em: quarta-feira, 12/09/2012

Mulher tenta invadir Palácio do Planalto para pedir Dilma em Casamento

Mulher tenta invadir Palácio do Planalto para pedir Dilma em CasamentoA tranquilidade do Palácio do Planalto teve uma trégua no início da noite de ontem (11), quando uma mulher, que foi identificada como Edmeire Celestino da Silva, de 29 anos, subiu uma parte da rampa externa da estrutura como tentativa para entrar no prédio. A moça aparentava estar embriagada, com os pés descalços, usando apenas meias. A mulher foi contida imediatamente pela segurança presidencial que estava posicionada. Ela disse á imprensa e á quem quisesse ouvir que sua intenção era a de se casar com a presidenta Dilma Rousseff . Edmeire anunciou que “ia sequestrar ela [soluço] e não ia soltar nunca mais. Ela é o meu amor”, afirmou a fã número um da presidenta, que também disse para todos que “era o marido da Dilma Vana Rousseff!”.

Devido á sua aparência, toda a imprensa divulgou, inicialmente, que era um homem, e não uma mulher. A informação de que Edmeire seria homem foi divulgada no momento do fato pelos seguranças que conseguiram conter e acompanharam a tentativa de invasão no Palácio. A confirmação de que Edmeire seria mesmo uma mulher foi divulgada pelo 6º Batalhão da Polícia Militar do Distrito Federal – Batalhão Esplanada e também foi dita pelo Hospital Regional da Asa Norte, que foi para onde Edmeire foi levada após ter sido contida pelos seguranças.

O fato

Enquanto segurança aguardava um dos carros do Corpo de Bombeiros para levar a invasora ao hospital, Edmeire só dizia palavras sem nexo algum em direção das câmaras de televisão e também dos fotógrafos. A única coisa que foi facilmente reconhecida pelos envolvidos foi que ela queria se casar com Dilma, e que estava com uma fotografia no bolso, junto com sua carteira de identidade.

Esta foi a segunda vez, somente nesta terça, que Edmeire tentou invadir o Palácio do Planalto. No período da manhã, que foi alguns momentos que ocorreram antes da solenidade que previa a abertura do anúncio da redução dos preços no consumo de energia elétrica, a mulher já teria sido contida pela segurança presidencial, antes mesmo de ter conseguido subir na rampa. Os bombeiros do batalhão presidencial foram avisados e encaminharam Edmeire até o Hospital Regional da Asa Norte, que fica próximo ao Planalto do Planalto. Segundo a segurança do Palácio, a jovem não estava armada, não machucou ninguém, ela parecia apenas perturbada. Por isso, a guarda decidiu que não seria necessário a prisão.