Publicado em: sábado, 17/12/2011

Mulher que espancou yorkshire deve responder por crimes

A enfermeira de 22 anos que agrediu um cachorro da raça yorkshire até o animal morrer irá responder pelos crimes de tortura psicológica de incapaz e maus tratos. A decisão foi tomada nesta sexta-feira, dia 16 de dezembro, pela polícia de Goiás e as investigações devem terminar na próxima semana.

Na gravação publicada no site de compartilhamento de vídeos YouTube, a enfermeira aparece chutando o animal e o jogando contra a parede várias vezes. Além disso, ela machuca a cabeça do cão com um balde, e os ferimentos aparecem por todo o corpo do cachorro. Após publicação do vídeo, a polícia começou a investigar a agressora.

Vizinhos e familiares da enfermeira estão prestando depoimento sofre onde estaria o cadáver do cão. A polícia acredita que o crime tenha sido cometido no dia 23 de novembro. A mulher ainda não fez uma declaração formal a polícia, porém já foi até a delegacia com seu advogado e afirmou que a atitude que tomou foi porque o animal “dava muito trabalho”.

O vídeo do animal sendo espancado gerou comoção e revolta em milhares de pessoas nas redes sociais e as imagens indicam que o cão foi agredido em diversos dias, pois a agressora aparece na gravação usando roupas diferentes. O filho da enfermeira, de dois anos, assistiu as agressões da mãe contra o animal e, por este motivo, a polícia considera o crime de tortura psicológica de incapaz.