Publicado em: sábado, 22/06/2013

Mulher morre em Belém após inalar gás em protesto

Mulher morre em Belém após inalar gás em protestoA gari da cidade de Belém, no Estado do Pará, Cleonice Vieira de Moraes, com 54 anos de idade, inalou gás lacrimogêneo disparado pela polícia em confronto entre eles e os manifestantes em protesto, onde houve o conforto, na noite de quinta-feira, dia 20 de junho.

Ela passou mal, foi levada até um pronto-socorro da mesma cidade, onde passou a noite. Cleonice era hipertensa e entrou em óbito durante a parte da manhã desta sexta-feira, dia 21 de junho.

O Instituto Médico Legal (IML) ainda não divulgou a causa da morte dela, sua sobrinha disse que Cleonice era hipertensa e ficou muito abalada com a confusão. Seu laudo será divulgado no período entre 10 a 15 dias. A polícia local não se pronunciou sobre o falecimento.

Cleonice representa a segunda morte no país desde o começo destas manifestações que se espalharam por todo o Brasil.

Cleonice trabalhava na região onde aconteceu o protesto, quando houve o confronto e um corre-corre, ela, junto a seus companheiros de trabalho se abrigou em um depósito, localizado dentro da sede da Prefeitura de Belém. Porém, o local logo foi invadido por muitos manifestantes. Com objetivo de dispersá-los, a PM usou bombas de gás lacrimogêneo.

Passando mal, Cleonice teve durante o confronto ao menos duas paradas cardíacas.

A sobrinha da gari, Marinete Costa, conta que o local lembrava um local de guerra para ela e a ambulância foi busca-la levando Cleonice ao atendimento do pronto-socorro onde teve ainda mais duas paradas cardíacas. No outro dia, pela manhã, a sobrinha conta ter recebido a notificação do falecimento da tia.

O enterro de Cleonice será no sábado, dia 22 de junho. Ela deixou três filhos que sustentava com seu salário mínimo.

O prefeito da cidade, Zenaldo Coutinho, publicou nota repudiando atos de violência em Belém.

De acordo com a PM local, cerca de 12 mil pessoas estavam presentes nesta manifestação de quinta-feira.

A outra morte durante os protestos aconteceu no interior do Estado de São Paulo, na cidade de Ribeirão Preto, onde o jovem Marcos Delefrate, de apenas 18 anos de idade, foi atropelado, O suspeito foi identificado e está foragido, já foi instaurado um inquérito policial.