Publicado em: quarta-feira, 09/05/2012

Mulher é suspeita de matar filha de 7 anos no Ceará

Foi pedido nesta terça-feira (8), pelo delegado de Maracanaú, no Ceará, a prisão preventiva da mulher que está sendo acusada de matar a própria filha de sete anos, que foi achada morta em casa na última segunda-feira (7). De acordo com o delegado, ela teria matado a menina por espancamento. A avó da garota resolveu pedir a guarda de sua outra neta, que tem três anos de idade.

A mulher havia dito para a polícia que a criança veio a morrer devido à causas naturais. Contudo, um exame inicial feito pela perícia, segundo a Polícia Civil, verificou que a menina já estava morta no mínimo há 12 horas quando a mãe informou sobre sua morte Além disso, a criança tinha várias marcas de unhas e outros hematomas espalhados pelo corpo.

A mulher dividia o quarto com a filha e morava na casa da irmã há dois meses. De acordo com o delegado, ela perdeu a filha, era viúva e estava de favor na casa da irmã. Ele ainda completou dizendo que ela foi totalmente fria. A acusada foi encaminhada para a delegacia para prestar depoimento, assim como outros familiares já haviam feito no dia anterior.

O delegado afirma que ela foi “fria, cínica e calculista” ao dar seu depoimento na delegacia, não demonstrando qualquer tipo de reação pela morte da menina. A hipótese de morte por espancamento se fortalece porque os vizinhos fizeram ligações para o programa de policiamento Ronda do Quarteirão, informando da morte da garota. A mãe da vítima está sendo ameaçada de linchamento por parte da vizinhança.