Publicado em: segunda-feira, 17/10/2011

Muçulmana é proibida de fazer prova do Detran

Neste sábado, dia 15 de outubro, uma muçulmana foi proibida de fazer uma prova do Detran, em São Bernardo do Campo, no ABC, por não querer tirar o véu. A vestimenta é utilizada por mulheres islâmicas devido à tradição e motivos religiosos. Ahlam Abdul El Saifi, dona de casa de 29 anos, não conseguiu renovar a CNH, chamou a polícia e registrou a ocorrência.

De acordo com o xeque ligado à União Nacional das Entidades Islâmicas no Brasil, Jihad Hassan Hammadeh, o que aconteceu foi uma discriminação religiosa. O fato aconteceu no Centro de Formação de Condutores (CFC) São Bernardo às 8h30. A mulher já estava fazendo a prova teórica, em frente ao computador, quando foi avisada de que era necessário que retirasse o véu.

A ordem, segundo o CFC, foi dada pelo responsável por monitorar os exames do Detran. Ahlam deveria tirar o véu porque este infringe uma regra do Detran. Já que é proibido realizar a prova utilizando gorro ou boné, porque isso pode dificultar a identificação do candidato, o véu também não poderia ser usado. Outras duas mulheres faziam a prova e, de acordo com Ahlam, terminaram os exames.

Neoclair Santo Silvestrini, dono do CFC, afirma que a ordem foi dada por precaução, para o centro não ser punido pelo Detran. Porém, o Detran anunciou em comunicado que rejeita o preconceito e desaprova o fato ocorrido com a muçulmana. De acordo com a nota emitida pelo Detran, os fatos serão apurados e medidas serão tomadas.