Publicado em: quinta-feira, 08/09/2011

MPM investiga atuação dos soldados no Rio de Janeiro

O Ministério Público Militar (MPM) está acompanhando o inquérito policial que foi instaurado para investigar se houve excesso por parte dos soldados que fizeram parte do conflito que aconteceram durante a noite do último domingo (04) no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro. Nesta quarta-feira (07) o Exército brasileiro comunicou o afastamento de quatro militares, e nesta quinta-feira (08) uma procuradora e três promotores do MPM se reuniram na sede da Força de Pacificação, com o comando militar que é responsável pelo policiamento realizado no Morro do Alemão.

Depois da reunião o grupo diz estar atentos a qualquer tipo de abuso por parte dos soldados e que exige que os grupos cumpram estritamente o dever que a tropa foi direcionada a realizar. Disseram ainda que a comunidade declarou estarem satisfeitos com a ação do Exército na região, mas que denunciarão qualquer conduta ilegal.

Os promotores ainda divulgaram um telefone para que aqueles que souberem de casos de abuso de poder possam ligar para denunciar anonimamente. Mas, revelaram que ainda não se sabe se houve realmente excesso por parte dos soldados que faziam a cobertura daquele local e afirmaram que os conflitos que ocorreram nesta semana foi uma ação orquestrada pelo tráfico de drogas.

Essa ação tinha como objetivo desestruturar o poder do Exército no morro, afirmaram os procuradores, para que o tráfico conseguisse retomar o poder e voltar a realizar o tráfico de drogas. Informaram ainda que os traficantes estão usando crianças e idosos para transportarem as drogas para fora da comunidade.