Publicado em: sábado, 10/03/2012

Motorista de atropelamento no Aterro será indiciado por lesão corporal culposa

A mulher que atropelou cinco pessoas na manhã desta sexta-feira (9), no Aterro do Flamengo, responderá por lesão corporal culposa, quando não há a intenção em cometer o ato. Ela deu seu depoimento na 9ª DP (Catete) e não teve a sua identidade revelada. Já foi feita a perícia no local e Pedro Paulo Pontes Pinho, delegado responsável pelo caso, está no aguardo da alta das vítimas, para que elas possam prestar depoimento.

Segundo o delegado, em seu depoimento, a motorista disse que dirigia pelo Aterro do Flamengo em direção ao Centro da cidade quando acabou se assustando, perdendo o controle do carro e atropelando os trabalhadores da prefeitura que faziam obras no canteiro.

O veículo capotou ao acertar o meio-feio e invadiu a ciclovia, causando ferimentos em cinco pessoas, um ciclista, dois pedestres e os funcionários de uma empresa contratada pela Secretaria e Conservação do Rio para obras de recuperação da ciclovia. No entanto, apenas três vítimas foram levadas ao Hospital Miguel Couto, na Gávea, segundo o Corpo de Bombeiros do Catete.

Duas delas sofreram fraturas expostas. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil um dos homens que trabalhavam na obra, passou por uma cirurgia assim que chegou e o outro está estável e passa por avaliação da equipe de Ortopedia.

De acordo com a nota emitida pela Secretaria de Saúde, as vítimas foram levadas até o Hospital Municipal Miguel Couto. Um dos feridos passou por um cirurgia, já o outro segue em quadro estável, passando por uma avaliação da equipe de ortopedia. Sobre as outras três vítimas, nenhuma informação foi divulgada.

O acidente acarretou em um engarrafamento que durou por volta de 20 minutos, na altura do Morro da Viúva, chegando até a Avenida Atlântica. O revés aconteceu momentos depois da passagem do Príncipe Harry, que ia direção ao Hotel Windsor Atlântica, na praia do Leme.