Publicado em: quarta-feira, 18/09/2013

Motoboy Sandro Dota é condenado a 31 anos de prisão pelo caso de Bianca Consoli

Motoboy Sandro DotaO motoboy Sandro Dota, acusado de ter assassinado e estuprado Bianca Consoli, o crime ocorreu em setembro de 2011 quando Bianca tinha 19 anos de idade, Sandro era casado com a irmã mais velha de Bianca.

O crime ganhou grande repercussão já que os fatos que incriminavam Sandro foram aparecendo aos poucos, primeiro foram encontrados vestígios de pele nas unhas da menina, logo depois foi encontrada a roupa que Sandro usava no dia em que o crime ocorreu, após análise feita na calça de Sandro foram encontrados respingos de sangue que eram compatíveis com as amostras que foram colhidas na cena do crime.

Sandro negava que tinha matado Bianca, segundo ele não havia motivos para ele matar a cunhada e chegou até a acusar o namorado da menina na época, porém a polícia foi percebendo falhas nos álibis que Sandro ofereceu para a justiça, além disse a casa não estava com sinais de arrombamento, o que indicava que a pessoa que adentrou a casa ou possuía a chave do imóvel ou era conhecido da família, levando em consideração que se a pessoa não tivesse a chave, Bianca poderia ter aberto a porta para que esta pessoa pudesse entrar.

O primeiro julgamento ocorreu há dois meses quando Sandro, no que para a família de Bianca não passou de uma manobra para adiar o julgamento, destituiu seus advogados forçando assim a Juíza a adiar o julgamento, neste julgamento que teve início no começo desta semana e era previsto para durar por cinco dias Sandro já havia confessado a autoria do crime, porém disse que não foi ele quem estuprou a garota, versão que não foi aceita pelo júri que condenou Sandro Dota por homicídio triplamente qualificado e estupro, totalizando 31 anos de prisão.

A família de Bianca disse que a justiça à menina foi feita, porém a mãe da garota diz que vai continuar na luta junto com mães que sofreram perdas como as dela e irá ajudá-las em tudo que elas precisarem para que outros crimes como este que ocorreu com Bianca não permaneçam impune.