Publicado em: sábado, 26/05/2012

Mordomo de Bento XVI é preso com suspeita no vazamento de documentos

Nesta sexta-feira (25), foi confirmada a prisão do mordomo do papa Bento XVI, de acordo com fontes da própria Igreja Católica. O homem foi detido no Vaticano após a polícia local o encontrar com documentos da Santa Sé. O vice-diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Ciro Benedittini, confirmou a prisão de Paolo Gabriele, de 42 anos, depois que o porta-voz, Federico Lombardi, afirmar que a polícia tinha encontrado um homem com os documentos.

O Vaticano ainda não revelou, de maneira oficial, o nome do suspeito, mas as fontes da imprensa do país afirmaram que o homem é realmente Paolo Gabriele. Ele é visto como um membro da “família” de Bento XVI.

“Família do papa”

Os membros deste grupo são pessoas selecionadas, como os sacerdotes Alfred Xuereb e Georg Gänswein, dois de seus secretários, e quatro laicas da Itália que são consagradas da “Memores Domini”, e cuidam da residência oficial do pontífice. Paolo Gabriele trabalha na residência oficial desde 2006.

De acordo com as fontes do Vaticano, os policiais encontraram com o suspeito um enorme volume de documentos reservados da Santa Sé na residência onde Paolo Gabriele mora com sua mulher e os três filhos, em Via de Porta Angelica. O homem foi preso na quinta-feira (24), e nesta sexta-feira ele foi interrogado durante muitas horas pelo promotor Nicola Picardi.