Publicado em: terça-feira, 05/06/2012

Mordomo de Bento XVI é interrogado pelo vazamento de arquivos secretos

Nesta terça-feira (5), o mordomo do papa Bento XVI, Paolo Gabriele, foi interrogado pelo juiz Piero Antonio Bonnet, por seu envolvimento com o vazamento de documentos secretos da Santa Sé. De acordo com o porta-voz, Federico Lombardi, o interrogatório foi feito com a presença de dois advogados que estavam acompanhando Gabriele, Critiana Arrù e Carlo Fusco.

Paolo Gabriele foi detido há duas semanas como suspeito pelo furto de arquivos secretos da Santa Sé. O porta-voz afirmou que a justiça vaticana não teve nenhum tipo de ajuda da justiça da Itália para a investigação deste caso. Lombardi disse também que, até o momento, a investigação conta somente com o mordono.

Explicações

De acordo com o juiz Paolo Papanti-Pelletier, o mordomo de Bento XVI esteve em uma capela no domingo (3). Para poder ir à missa, Paolo Gabriele teve de estar na companhia de dois agentes da Gendarmaria, porém o acusado não estava usando algemas. O mordomo está preso em uma cela de segurança máxima no Vaticano.

De acordo com o juiz Papanti-Pelletier, o mordomo está em condições de detenção “muito dignas”. Ele afirma que o acusado está recebendo a mesma alimentação da Gendamaria em sua cela. O juiz garante que o local em que Gabriele está preso possui janela, cama, escrivaninha e um chuveiro.