Publicado em: quarta-feira, 16/11/2011

Monti assume oficialmente o cargo de primeiro-ministro da Itália

O economista Mario Monti, também ex-comissário europeu, de 68 anos, assumiu oficialmente o cargo de primeiro-ministro na Itália na quarta-feira, pondo fim ao governo político de Silvio Berlusconi, que ocupou o mesmo cargo pelos últimos 18 anos. O ex-premiê renunciou no sábado (10) após aumentarem a pressão em decorrência do agravamento da situação italiana em meio à crise econômica europeia. A escolha de Monti foi por ser um nome mais técnico para o cargo, mas o novo primeiro-ministro já mostrou que também tem intenções políticas.

O anúncio oficial de Monti foi feito após uma reunião com o presidente Giorgio Napolitano, quando o então indicado a premiê apresentou uma lista de nomes que desejava que fizessem parte do seu gabinete. O próximo passo deve ser dado pelo Parlamento, responsável pela ratificação de Monti como chefe de governo. Na terça-feira (14), Monti passou parte do seu dias com os líderes dos principais partidos para formar o novo Executivo.

Entre os partidos convocados para formar a nova liderança do país, apenas a direitista Liga Norte recusou dar apoio ao novo primeiro-ministro. Quem divulgou a informação foi o secretário da Confederação Italiana dos Sindicatos dos Trabalhadores (CISL), Raffaele Bonanni, que se encontrou com Monti em Roma nas últimas duas jornadas realizadas pelo economista com partidos e agentes sociais.

Além da polêmica envolvendo a crise econômica, o ex-premiê também teve seu índice de rejeição aumentado com o escândalo do suposto envolvimento com uma menor de idade nas festas realizadas na sua mansão conhecidas como Bunga Bunga.